Perguntas Frequentes

Como faço as matrículas nas disciplinas obrigatórias e optativas?

    O aluno, responsável direto pela execução da solicitação de matrícula em disciplinas, poderá consultar o coordenador do Curso quanto à escolha da disciplina, tendo em vista o currículo do curso, a oferta do período, a compatibilidade horária e o número máximo de créditos permitidos para matrícula no período.

 

    A solicitação de matrícula é realizada através do Portal do Aluno, utilizando login e senha, onde as disciplinas obrigatórias e optativas do período estarão disponíveis. São dois os períodos de solicitação em que será feita a sugestão de oferta de disciplinas/turmas aos alunos, os quais poderão aceitá-la ou não. A matrícula nas disciplinas do primeiro período do curso será automática apenas para os alunos aprovados em Processos Seletivos (PSC e ENEM).

 

    Para concorrer a vaga em disciplina o aluno deverá observar os seguintes períodos definidos em Calendário Acadêmico:

 

PRIMEIRA SOLICITAÇÃO MATRÍCULA

 

É aquele período (fixado no Calendário Acadêmico) em que os alunos, através do Portal do Aluno, utilizando login e senha própria, visualizam as disciplinas oferecidas prioritariamente para a versão do currículo do curso a que estão vinculados. A primeira solicitação é obrigatória para todos os alunos que não sejam calouros, sob pena de ficarem sem matrícula em disciplina;

 

SEGUNDA SOLICITAÇÃO DE MATRÍCULA

 

Aquele período (fixado no Calendário Acadêmico) em que os alunos, através do Portal do Aluno, utilizando login e senha, visualizam as disciplinas oferecidas para todos os cursos da UFAM.

A SEGUNDA SOLICITAÇÃO é destinada aos alunos que desejem:

     I) matrícula em disciplina que tenha vaga e não seja prioritária para seu curso;

     II) matrícula em disciplina optativa para o seu curso; 

     III) permuta de disciplina/turma ou cancelamento de disciplina.

 

CANCELAMENTO

 

É a exclusão de matrícula já efetuada em uma disciplina/turma, podendo o aluno, contudo, trocá-la por outra disciplina/turma, mediante solicitação de matrícula em outra disciplina/turma.

 

   A matrícula em disciplinas será realizada estritamente dentro dos limites mínimos e máximos de créditos, fixados por período, para cada curso. Ao aluno finalista do período será permitido ultrapassar o limite máximo de créditos se necessitar cursar mais de uma disciplina, até um total de 4 (quatro) créditos ou uma só disciplina independente do número de créditos.

O que são abono de faltas?  Em que situações posso solicitar este abono?

     São as situações de ausência do aluno às aulas que podem excepcionalmente ser compensadas mediante a aplicação de exercícios domiciliares. Segundo as bases legais, são deferidas abonos de falta as situações de acordo com:

Parecer CNE/CES nº 224/2006

Consulta sobre abono de faltas a estudantes que se ausentem regularmente dos horários de aulas devido a convicções religiosas;

Lei Nº 6.202/1975

Atribui à estudante em estado de gestação o regime de exercícios domiciliares instituído pelo Decreto-lei nº 1.044, de 1969 e dá outras providências;

Dec. lei Nº 1.044/1969

 

Dispõe sobre tratamento excepcional para os alunos portadores das afecções que indica;

Dec. lei Nº 715/1969

Altera dispositivo da Lei nº 4.375, de 17 de agosto de 1964 (Lei do Serviço Militar)

     Para requerer o abono de falta, o aluno, ou pessoa por ele formalmente autorizada, em um prazo de 03 (três) dias úteis, deverá observar os seguintes procedimentos:

a) Encaminhar solicitação ao Coordenador Acadêmico/Chefe de Departamento;

b) Anexar ao requerimento laudo médico ou documento oficial, subscrito por profissional ou autoridade competente, comprovando a sua impossibilidade de comparecimento às aulas.

Como faço para solicitar o aproveitamento de estudos de disciplinas obrigatórias cursadas na própria UFAM?

    Em prazo estabelecido pelo Calendário Acadêmico da UFAM, o aluno deve seguir os procedimentos:

    Entregar junto à Coordenação do Curso o Formulário – Aproveitamento de Estudos – devidamente preenchido e assinado, disponível na Coordenação do Curso e na página http://www.proeg.ufam.edu.br/formularios, o qual o aluno deverá apresentar com os seguintes documentos anexados:

a) Históricos escolares dos cursos anterior e atual, atualizados e autenticados (original e cópia);

b) Programa da disciplina do curso de origem, autenticada pela Faculdade;

Como faço para solicitar o aproveitamento de estudos de disciplinas obrigatórias cursadas em outra Instituição de Ensino Superior (IES)?

    Em prazo estabelecido pelo Calendário Acadêmico da UFAM, o aluno deve seguir os procedimentos:

    Entregar junto à Coordenação do Curso o Formulário – Aproveitamento de Estudos – devidamente preenchido e assinado, disponível na Coordenação do Curso e na página http://www.proeg.ufam.edu.br/formularios, o qual o aluno deverá apresentar com os seguintes documentos anexados:

a) Histórico Escolar atualizado e autenticado pela IES de origem onde realizou o(s) estudo(s), contendo nome(s) da(s) disciplina(s), carga horária e nota 0 (zero) a 10(dez) )ou conceito obtido nessa(s) disciplina(s), bem como o ato de autorização ou de reconhecimento do(s) curso(s) e legenda quando se tratar de avaliação por conceito. (original e cópia);

b) Histórico Escolar atualizado do curso da UFAM (original e cópia);

c) Programa da disciplina do curso de origem autenticado contendo registro de carga horária igual ao registrado no histórico escolar;

d) Documento oficial que comprove não possuir o aluno vínculo com a outra Instituição de Ensino de origem. Esta informação pode vir contida no próprio Histórico Escolar.

Como faço para solicitar o aproveitamento de estudos de disciplinas optativas?

    Em prazo estabelecido pelo Calendário Acadêmico da UFAM, o aluno, de posse dos mesmos documentos citados anteriormente para Aproveitamento de Estudo de Disciplinas Obrigatórias, encaminhará sua solicitação à Coordenação de Curso, que instruirá o processo e adotará a decisão, baseado na especificidade do curso e na adequação da disciplina. Para subsidiar o exame de Qualidade, o Coordenador do Curso poderá solicitar parecer técnico ao Departamento Acadêmico.

Como faço para solicitar o aproveitamento de estudos de atividades institucionais?

    São consideradas atividades institucionais: Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC), Programa de Educação Tutorial (PET), Monitoria, Programas e Projetos de Extensão e Pesquisa, e Estágio não obrigatório, vinculados ao Ensino de Graduação e à matriz curricular do curso em que o aluno se encontra matriculado. O máximo a ser aproveitado em Atividades Institucionais será de 50% (cinquenta por cento) da carga horária mínima definida no Projeto Pedagógico como optativa para o curso. Ou seja: se seu curso possui na grade curricular um total de 8 (oito) créditos optativos, você poderá aproveitar até 4 (quatro) créditos através das atividades institucionais

    Em prazo estabelecido pelo Calendário Acadêmico da UFAM, o aluno deve seguir os procedimentos:

    Entregar junto a Coordenação do Curso o Formulário próprio, obtido na Coordenação do Curso ou pelo sítio proeg.ufam.edu.br/formularios, que o aluno deverá apresentar devidamente preenchido e assinado, com os seguintes documentos anexados:

I) Original e cópia da Declaração ou Certificado da atividade desenvolvida, devidamente autenticada pela Coordenação de Curso;

II) No caso de estágio não obrigatório, o aluno deve apresentar também Declaração ou Certificado da atividade, assim como Termo de Compromisso ou comprovante que deu origem ao processo de estágio.

 

    A Coordenação de Curso instruirá o processo e adotará a decisão, baseada na especificidade de seu curso, na adequação da disciplina e no Projeto Pedagógico do Curso.

Como faço para entregar a contagem de horas das minhas atividades complementares?

    As Atividades Complementares, de acordo com o Projeto Político Pedagógico, compõem a formação do discente no seu tempo dentro da acadêmia, com base em diretrizes curriculares e normatizadas pelo PPP. O curso de Relações Públicas tem uma Comissão avaliadora de Atividades Complementares, composta por 03 (três) professores do curso. A versão corrente do currículo do curso prevê a carga horária de 200 horas de atividades complementares (participação em eventos, premiações, cursos, atividades institucionais etc, produção científica etc). 

   Em prazo estabelecido pelo Calendário Acadêmico da UFAM, o aluno deve seguir os seguintes procedimentos:

    Junto à Comissão Avaliadora entregar o Formulário de Atividades Complementares (desenvolvido pela própria comissão)  com toda a documentação comprobatória de realização das atividades. 

  Após avaliada, o parecer é entregue à coordenação do curso para ser lançada no Histórico Escolar do discente.

Quais os procedimentos que devo seguir para que eu possa receber a minha outorga de grau?

    Após a defesa do seu Trabalho de Conclusão de Curso, você, na condição de aluno finalista, deve realizar o protocolo estabelecido pela Pró-Reitoria de Graduação (PROEG) para que esteja apto a participar da sessão solene de Outorga de Grau.

    O aluno deverá ter cumprido as etapas anteriores, ou seja, haver concluído todos os créditos do seu curso e não possuir pendências com a Biblioteca para o quê deverá obter a Declaração de “Nada Consta”, disponível no Portal do Aluno.

    A contagem de créditos é o processo de análise da vida acadêmica do aluno com vistas a verificar se ele está apto a colar grau. Com isso, são observados os seguintes aspectos:

I) No histórico escolar:

    a) Disciplinas, créditos e carga horária vencida e a vencer;

    b) Erros de registros de notas ou aproveitamento de estudos;

    c) Equívocos de habilitações e/ou currículos;

    d) Problemas de registros de equivalências.

II) Em relatórios:

    Realização do ENADE.

 

    Poderá ser realizada, em prazo estabelecido pelo Calendário Acadêmico:

a) AUTOMATICAMENTE

A PROEG deverá enviar ao Coordenador do Curso as listas dos possíveis formandos do período os quais terão suas contagens de créditos efetivadas automaticamente;

 

b) MEDIANTE SOLICITAÇÃO DO ALUNO

Caso o nome do aluno não conste da lista dos possíveis concluintes, ele, em se julgando apto a colar grau, deverá requerer a colação de grau junto à Coordenação do Curso através do preenchimento do Formulário – Expedição de Diploma/Contagem de Créditos, disponível na página proeg.ufam.edu.br/formularios.

    Na cerimônia de colação de grau os formandos recebem seu diploma e histórico escolar desde que todos os prazos de lançamento de notas previstos em calendário acadêmico tenham sido cumpridos.

Não poderei comparecer a solenidade de Colação de Grau no dia estabelecido. Como devo proceder?

    O formando que estiver impossibilitado de comparecer na data estipulada para sua Colação de Grau poderá solicitar contagem de créditos para Colação de Grau Fora de Prazo, desde que justifique e comprove a necessidade de antecipar ou postergar a sua colação de grau.

O que é o Curso de Férias?

    É o processo de oferta de disciplinas (obrigatória ou optativa) em períodos especiais que compreendem o intervalo entre 02 (dois) semestres letivos regulares, desde que o número de horas-aulas expositivas e práticas não ultrapassem 24 (vinte e quatro) horas por semana e 04 (quatro) horas diárias. 

   

    Os Departamentos e as Coordenações Acadêmicas com base em solicitação feita pela Coordenação do Curso decidirão sobre a possibilidade de ofertar o ensino de qualquer disciplina em período especial. A aprovação do Curso de Férias e os procedimentos a serem adotados para a sua realização deverão respeitar os limites fixados na Resolução que o regulamenta.

 

    O aluno poderá:

Cursar, no máximo, 02 (duas) disciplinas em período especial de forma consecutiva, respeitados os pré-requisitos. Estas não poderão ter mais de 80% (oitenta por cento) da carga horária cursada concomitantemente e não poderá haver dependência de pré-requisitos entre elas.

   

    O aluno NÃO poderá:

Trancar ou cancelar a sua matrícula em disciplinas do Curso de Férias.

 

    A matrícula será realizada pelo Coordenador de Curso por meio do Sistema Acadêmico vigente. Não haverá ajuste de matrícula.

Como funciona o Estágio Obrigatório?

    Desde 2012, o currículo do curso de Relações Públicas dispõe da disciplina Estágio Supervisionado em Relações Públicas, tratando-se de uma atividade acrescida à carga horária regular e obrigatória do curso e se constituindo em um componente indispensável à integralização curricular. A supervisão de estágio é compreendida como um processo de ensino aprendizagem, por meio de uma relação entre supervisores/supervisionados, abrangendo o planejamento, o desenvolvimento e a avaliação com total entrosamento das partes envolvidas.

    O Estágio Curricular deverá ser realizada  a partir do 6º período, com início na segunda quinzena do período letivo. Terá a duração de 210 horas desenvolvidas durante o período letivo, com carga horária destinada às aulas teóricas e práticas. Para cursar a disciplina é necessário que o aluno tenha sido aprovado nas disciplinas obrigatórias da área de Relações Públicas oferecidas até o 5º período.

    Os campos de atuação do Estágio Curricular do curso de Relações Públicas incluirão a própria Universidade (atuação em setores da Instituição e em projetos de pesquisa e extensão), entidades de direito privado, órgãos da administração pública, instituições de ensino ou pesquisa, organizações da sociedade civil de interesse público. As atividades a serem acompanhadas, auxiliadas e, dependendo da situação, desenvolvidas pelos estagiários constarão no plano de estágio e deverão atender aos dispositivos da resolução n° 43 do Conselho Federal de Relações Públicas.

 

    A avaliação do Estágio Curricular Obrigatório é feita de forma processual e realizada por meio do Relatório de Atividades, o qual deve ser entregue pelo estudante ao seu professor-orientador, conforme cronograma constante do Plano de Estágio. A empresa também deve proceder a entrega formal de um documento que avalie o trabalho desenvolvido. A nota de avaliação das atividades realizadas no estágio curricular também é de responsabilidade do Supervisor Técnico. 

Quais são as atividades institucionais que a Universidade oferece ao aluno?

    A Universidade dispõe de inúmeras atividades a qual o aluno pode está inserido, bonificando seu processo de formação profissional na academia, normatizado ao tripé universitário: ensino, pesquisa e extensão. São elas:

Programa de Monitoria

Tem por objetivo iniciar discentes dos cursos de graduação nas diversas tarefas que compõem a docência de nível superior. Não constitui, no entanto, um programade substituição do docente titular na sala de aula. As tarefas referidas poderão incluir a orientação acadêmica, a elaboração, aplicação e correção de exercícios escolares, a participação em experiências laboratoriais, entre outras.

O Programa de Monitoria é regulamentado na UFAM pela Resolução 06/2013 da Câmara de Ensino de Gradução (CEG).

 

Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC) 

Com a finalidade de proporcionar treinamento de iniciação científica aos alunos de graduação com vocação para pesquisa, visando sua futura inserção na pós-graduação, a UFAM desenvolve com bolsas do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) desde 1988 o Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica - PIBIC, recebendo também bolsas da Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado do Amazonas (FAPEAM) a partir de 2003, o qual permite a convivência e aprendizado de alunos com pesquisadores e pós-graduandos nos grupos de pesquisa da UFAM cadastrados no Diretório do CNPq.

 

Programa Institucional de Bolsas de Extensão (PIBEX)

Deve-se assegurar o apoio aos participantes de ações de extensão, através de duas modalidades de bolsas, a serem oferecidas de forma regular e por via de edital. Dentre o oferecimento de bolsas, destacam-se aquelas destinadas aos discentes que participam de ações de extensão e para as atividades relacionadas a projetos desenvolvidos através do Programa Atividade Curricular de Extensão (PACE), conforme prevê o planejamento orçamentário institucional.

 

Programa de Educação Tutorial (PET)

Regulamentado pela Lei nº 11.180, de 23 de setembro de 2005, e pelas Portarias MEC nº 3.385, de 29 de setembro de 2005, e nº 1.632, de 25 de setembro de 2006, o PET destina-se a apoiar grupos de alunos que demonstrem potencial, interesse e habilidades destacadas em cursos de graduação das Instituições de Ensino Superior (IES). O apoio pode ser concedido ao estudante bolsista até a conclusão da sua graduação e ao professor tutor por três anos, podendo ser prorrogável por iguais períodos, conforme parecer da Comissão de Avaliação do PET. Além disso, o MEC custeia as atividades dos grupos repassando, semestralmente, o valor equivalente a uma bolsa por aluno participante.

O Programa é composto por grupos tutoriais de aprendizagem e busca propiciar aos alunos, sob a orientação de um professor tutor, condições para a realização de atividades extracurriculares, que complementem a sua formação acadêmica, procurando atender mais plenamente às necessidades do próprio curso de graduação e/ou ampliar e aprofundar os objetivos e os conteúdos programáticos que integram sua grade curricular. Espera-se, assim, proporcionar a melhoria da qualidade acadêmica dos cursos de graduação apoiados pelo PET.

As atividades extracurriculares que compõem o Programa têm como objetivo garantir aos alunos do curso oportunidades de vivenciar experiências não presentes em estruturas curriculares convencionais, visando a sua formação global e favorecendo a formação acadêmica, tanto para a integração no mercado profissional quanto para o desenvolvimento de estudos em programas de pós-graduação.

O que é o Jubilamento?

    O jubilamento consiste na perda do vínculo do aluno com a Universidade quando ele ultrapassar o tempo máximo para integralização do curso, especificado no projeto pedagógico; quando não efetivar matrícula por mais de 04(quatro) semestres consecutivos ou não, ou quando for excluído, em virtude de sanção disciplinar. É regulamentado pelo Art. 75 do Regimento Interno da UFAM.

    A jubilação ocorre a cada semestre letivo. No entanto, os alunos em situação de jubilamento são notificados por edital, publicado em jornal de grande circulação e na página da PROEG, a fim de que apresentem defesa, caso desejem, no prazo de 30 (trinta) dias.

    Os discentes listados através de Portaria específica da PROEG, em período estabelecido em edital próprio, que desejarem ingressar com defesa, deverão dirigir-se à Divisão de Orientação Acadêmica – DOA/PROEG no período fixado no edital de notificação. Em caso de indeferimento da defesa, o aluno poderá ainda interpor recurso para a Câmara de Ensino de Graduação, no prazo de 10 (dez) dias, contados da data de ciência do ato de indeferimento. É de responsabilidade do aluno o acompanhamento da tramitação do processo até decisão final.

  • White Instagram Icon
  • White YouTube Icon

Dúvidas, críticas, sugestões? Mande uma mensagem!

Copyright © 2019 Site Institucional Curso de Relações Públicas da UFAM.